Ex-deputado Fraga da bancada da bala com Bolsonaro, rompeu amizade de 40 anos após morte da mulher, Mirta, por Covid-19

Fraga ironizou: “tem um ditado que diz ‘eu sou amigo dos meus amigos’. Ele não se encaixa no Bolsonaro”.

Após romper a amizade de 40 anos ao perdeer a esposa, Mirta, para a Covid-19 em maio, o ex-deputado Alberto Fraga (DEM-DF), que já foi considerado uma espécie de ministro “paralelo” do governo, criticou a “insensibilidade” de Jair Bolsonaro, com quem dividiu as fileiras da bancada da bala no Congresso.

“A insensibilidade dele deixa todo mundo revoltado”, disse Fraga, que chegou a ser cotado para um pretenso Ministério da Segurança Pública, que seria desmembrado do antigo “super” ministério da Justiça de Sergio Moro – assim como Bolsonaro acaba de fazer com a pasta de Trabalho e Previdência.

Fraga, que diz não ter mais contato com Bolsonaro, ainda criticou a atuação de Bolsonaro junto às forças de segurança. “Policiais militares, civis e bombeiros do Brasil inteiro votaram nele. Pergunte o que foi feito por eles. Nada”, disse, em entrevista ao Painel, da Folha de S.Paulo.

Sobre a nomeação de Ciro Nogueira (PP-PI) para a Casa Civil no lugar do general Luiz Eduardo Ramos – que também se colocano rol de amigos de Bolsonaro -, Fraga ironizou: “tem um ditado que diz ‘eu sou amigo dos meus amigos’. Ele não se encaixa no Bolsonaro”. https://revistaforum.com.br/politica/bolsonaro/insensibilidade-de-bolsonaro-deixa-todo-mundo-revoltado-diz-alberto-fraga-ex-ministro-paralelo/