sexta-feira, 30 de outubro de 2020

Seis aviões aguardam autorização chinesa para transportar matéria-prima da Coronavac para o Brasil. À previsão é de que a carga chegue 17 dias depois da autorização emitida

Profissional de saúde segura caixa de potencial vacina contra Covid-19 da chinesa Sinovac durante testes em Porto Alegre

247 - A jornalista Mônica Bergamo, em sua coluna no jornal Folha de S.Paulo, afirma que “o Instituto Butantan já fretou seis aviões para transportar exclusivamente a matéria-prima usada na Coronavac, a vacina chinesa que será fabricada também no Brasil”.

“A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) já aprovou a importação e o instituto aguarda apenas a autorização da China para que o produto seja embarcado rumo a São Paulo”, acrescentou. 

Mônica ainda informou que “a previsão é de que ele chegue 17 dias depois de a autorização chinesa ser emitida”.