Por 24 votos a 0, a Comissão do Impeachment da Alerj aprovou o prosseguimento do pedido de afastamento em definitivo do governador Wilson Witzel.

247 - A Comissão do Impeachment da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou nesta quinta-feira, 17, por unanimidade, o prosseguimento do processo de impeachment do governador Wilson Witzel (PSC). 

Dos 25 integrantes da comissão, 24 votaram a favor do prosseguimento do parecer do deputado Rodrigo Bacellar (Solidariedade). Um deputado não compareceu por estar com Covid.

Após a aprovação do relatório pela comissão especial nesta quinta, o processo será analisado em plenário na semana que vem.

Se o impeachment for aprovado em plenário, um tribunal misto, formado por cinco deputados estaduais indicados pela Alerj e cinco desembargadores do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, terá até seis meses para decidir se cassa ou não o mandato de Witzel.

Leia abaixo o passo a passo do processo de impeachment de Wilson Witzel, conforme o G1:

  • O resultado da votação do relatório será publicado no Diário Oficial nesta sexta-feira (18)
  • A partir de segunda-feira (21) começa a contar prazo de 48 h para o parecer ser inserido na pauta do plenário da Alerj
  • Contadas as 48 h, o parecer já pode ser votado já na quarta-feira (23)
  • A votação em plenário pode durar mais de um dia
  • Após a votação em plenário, o texto é publicado em Diário Oficial
  • Se o resultado for pelo impeachment do governador, o Tribunal de Justiça é comunicado para dar início à formação do Tribunal Misto
  • Esse tribunal é formado por 5 deputados (eleitos pela Alerj) e 5 desembargadores (eleitos por sorteio com critérios definidos pelo TJ)
  • A partir da formação do Tribunal Misto começa uma nova etapa onde o governador é afastado por até 180 dias enquanto o tribunal analisa a questão.