O GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL, IBANÊIS ROCHA (MDB), DISSE QUE SÉRGIO MORO, NÃO FEZ NADA PELA SEGURANÇA E FOI COVARDE’


Ibaneis Rocha e Sérgio Moro


247 - O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), criticou a atuação do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. De acordo com o chefe do Executivo distrital, o ex-juiz não libera dinheiro aos estados e não ouve os secretários estaduais na hora de formular políticas públicas para a área. O emedebista afirmou que a redução nos índices de criminalidade no País não pode ser creditada ao governo federal.
"E ele (Moro) ainda teve a covardia de dizer que os resultados da segurança são por conta do trabalho dele e não por conta dos governadores e dos secretários estaduais, o que nos incomodou muito", disse, falando em nome de outros governadores com quem mantém contatos diários pelo Whatsapp.
"O ministro (Moro) nunca fez uma reunião para tratar de segurança pública com os governadores. Essa (a recriação do Ministério da Segurança) é uma política de nós todos governadores. Não tem nada a ver com o Bolsonaro. E o grande erro, talvez um dos maiores erros do presidente Bolsonaro tenha sido não tratar a segurança pública com responsabilidade e ter ouvido os governadores nessa área", acrescentou. A entrevista foi concedida ao jornal O Estado de S.Paulo.
Segundo Rocha, foi por meio de um grupo com outros governadores no aplicativo de troca de mensagens que começou a ser combinada a proposta de levar a Jair Bolsonaro o pedido de recriação do Ministério da Segurança Pública. "O Anderson (Torres, secretário de Segurança Pública do DF) foi (para a reunião dos secretários, na quarta-feira, em Brasília) com determinação minha, acordado entre os governadores".