sábado, 8 de setembro de 2018

9 motivos de quem não acredita no ataque a Bolsonaro


Muita gente não acredita que Bolsonaro foi atacado. Confira os principais argumentos de quem crê que é uma conspiração para eleger o candidato de extrema-direita:
"Não vou dizer que foi uma armação, que não tem dados que permitam dizer isto com segurança. Digo apenas:

1. No meio de uma multidão de fascistas, com um candidato que já foi militar e que conta com uma enorme segurança pessoal, como alguém é suficientemente demente para praticar um atentado? Parece estranho demais.
2. Como já se tem destacado, logo depois do atentado a faca aparece sem sangue algum.

3. Num ato destes, todo mundo passa filmando. Não apareceu uma única filmagem de perto, que mostre perfeitamente o atentado ou a roupa ensanguentada.

4. É sabido que ele usa colete à prova de balas. O que torna o atentado ainda mais irracional.

5. A pesquisa do Ibope de ontem deixa muito claro que ele NÃO venceria o segundo turno, pelo enorme aumento da rejeição e pelas projeções de resultados de segundo turno.

6. O mais óbvio de tudo. É evidente - e não deixaria de ser para quem cometeu o ato - de que isto só poderia beneficiar o próprio candidato esfaqueado. A não ser que o autor seja um demente que realmente acreditava que ia matar o candidato. O que beneficiaria qualquer um que tomasse seu posto como novo candidato (seu filho ou seu vice).

7. A reunião de uma hora e meia com João Roberto Marinho, da Globo, há dois dias.

8. A imediata alta da bolsa de valores.

9. A imagem do atendimento. Dentro do ambiente hospitalar, um procedimento de atendimento a um esfaqueado SEM USO DE LUVA CIRÚRGICA. Qualquer estudante do primeiro semestre de medicina sabe que não se toca em uma ferida sem o uso de luva. É procedimento obrigatório.

Plantão Brasil é um site independente. Se você quer ajudar na luta contra o golpismo e por um Brasil melhor, compartilhe com seus amigos e/ou em grupos de Facebook e WhatsApp. Quanto mais gente tiver acesso às informações, menos poder terá a manipulação da mídia golpista.