Tucanos ainda choram a derrota: a tristeza da solidão

Da coluna de Vera Magalhães, hoje na Folha de S.Paulo:
 Cerca de 25 deputados do PSDB se reuniram na última terça-feira, na Câmara, para discutir a estratégia de atuação da bancada. O mineiro Marcus Pestana, aliado de Aécio Neves, disse para colegas numa roda:
-- O destino escreve certo por linhas tortas. Se o Aécio ganhasse agora, ia pegar essa profunda crise econômica e política pela frente. Em 2018 o céu estará limpo.
O líder do partido, Antonio Imbassahy (BA), de forma bem humorada, cortou o exercício de otimismo:
-Desculpe, mas Antonio Carlos Magalhães dizia que é melhor ser triste no governo que feliz na oposição.