FERNANDO COMEU O GALO, SEM RAMINHO E MARIANO.

Mote cantado pelos poetas: Biu Caboclo e Eduardo Lopes, na casa do professor Benedito,  em Tiuma - São Lourenço  - PE,  em 26-01-2020.
EU NÃO GOSTO DE CONVERSA
QUE NUNCA ME VALORIZA
MAS,  QUANDO SE REALIZA
O HOMEM PAGA A PROMESSA
O QUE MAIS ME INTERESSA
É NÃO CAIR NO ENGANO
MAS,  ME PERDI ESSE ANO
SOU GALINHA COM ENTALO
FERNANDO COMEU O GALO
SEM RAMINHO E MARIANO.


FERNANDO NEM FEZ O SHOW
PRA ESSE GALO MATAR
COMER E COMEMORAR
E NEM MANUEL CONVIDOU
E RAMINHO NÃO CANTOU
NA FESTA DESSE ANO
E PRA COMER O TUTANO
PASSOU O OSSO NO RALO
FERNANDO COMEU O GALO
SEM RAMINHO E MARIANO.


ISSO AÍ ACONTECEU
EU DIGO E ACREDITO
O GALO FOI BENEDITO
QUE A FERNANDO ELE DEU
MAS,  O GALO NÃO MORREU
ISSO JÁ FAZ QUASE UM ANO
FERNANDO ENVOLVEU NUM PANO
ESCONDEU,  FEZ UM ENTALO
FERNANDO COMEU O GALO
SEM RAMINHO E MARIANO.


ISSO É UMA DESPEITA
DE AMIGO PRA AMIGO
SÓ SENDO MESMO CASTIGO
DE IRMÃO QUE NÃO RESPEITA
O QUE ESTÁ NA DIREITA
NEM CHAMOU CADA UM MANO
E PRA DIZER ESSE ANO
NINGUÉM FALOU MAIS EU FALO
FERNANDO COMEU O GALO
SEM RAMINHO E MARIANO.


O GALO DA CANTORIA
NO DIA FICOU INTEIRO
DEPOIS SUBIU PRA O POLEIRO
NUM LUGAR QUE EU NEM SABIA
É QUE FERNANDO ESCONDIA
O GALO PRA TER ENGANO
VOU FALAR COM BIU BAIANO
E ELE CAIR DO CAVALO
FERNANDO COMEU O GALO
SEM RAMINHO E MARIANO.


O GALO FOI PRA PANELA
MAS,  NÃO CONVIDOU RAMINHO
NEM MARIANO PERTINHO
COM A VIOLA SINGELA
A CANÇÃO CASA AMARELA
NÃO FOI CANTADA ESSE ANO
FERNANDO É IGUAL CIGANO
DESSES QUE TROCA CAVALO
FERNANDO COMEU O GALO
SEM RAMINHO E MARIANO.















Assista: Lula agradece prêmio internacional: 'esse prêmio é de todas as pessoas que lutam pelos direitos humanos'.


247 - O ex-presidente Lula agradeceu o prêmio da Fundação Internacional de Direitos Humanos que recebeu nesta sexta-feira, dia 24. Ele disse: "eu acho que esse prêmio não é meu, é de todas as pessoas que lutam no mundo em defesa dos direitos humanos."
A Fundação Internacional de Direitos Humanos havia anunciado o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como homenageado na edição 2020 do Prêmio Nicolás Salmerón, na categoria Liberdade.
Em seu comunicado, a Fundação cita a homenagem em função da dignidade e natureza respeitosa, pacífica e democrática com que o ex-presidente enfrentou a perseguição judicial e política a que foi submetido, e que culminou em sua prisão política pelo período de um ano e oito meses.
“Esta instituição sustenta que a raiz dessa perseguição política responde ao objetivo de concluir o incidente inconstitucional e não democrático realizado anteriormente contra a presidente Dilma Vana Rousseff, em um ato inequívoco chamado de lawfare, cujo objetivo final seria forçar e alterar ilegitimamente as eleições presidenciais de outubro de 2018”, afirmou a entidade ao anunciar o prêmio.

"A GLOBO NÃO FEZ SEQUER MATÉRIA CONTRA A FAJUTICE DA DENÚNCIA DO MP CONTRA O JORNALISTA GLENN GREENWALD. ENTÃO, ISSO É CENSURA".


Lula e família Marinho, dona da Globo
247 - "O que a Globo está fazendo com o Intercept, era capaz que o nazismo não fizesse", afirmou o ex-presidente Lula, em entrevista ao UOL, publicada neste domingo (26), se referindo o tratamento da emissora da família Marinho às denúncias apresentadas pelo The Intercept que revelou o conluio do então juiz Sérgio Moro com os procuradores da Lava Jato.
"Ela só teve coragem de citar o Intercept duas vezes: quando o Intercept publicou o nome do Faustão, que acho que tinha dado aula pro Moro, e quando foi citar o nome do Roberto D'Ávila, que tinha trabalhado para arrecadar dinheiro para o meu filme. A Globo não fez sequer matéria contra a fajutice da denúncia do Ministério Público [contra o jornalista Glenn Greenwald, diretor do site]. Então, isso é censura", acrescentou o ex-presidente.
Ao ser questionado sobre os ataque de Jair Bolsonaro contra a imprensa, Lula destacou que "tem crítica que ele faz que é correta", mas lembrou que quando se é presidente não é dado o mesmo direito para falar que é conferido a outras pessoas.
"Acho que tem crítica que ele faz que é correta. Dê a ele o mesmo direito que dá aos outros, direito de falar, abra para ele falar", destacou Lula.
E completa: "Quando a imprensa mente, ela não está desrespeitando o atingido, ela está desrespeitando o eleitor, o telespectador, o ouvinte, que merece respeito. "Ah, eu sou legal porque o Lula fala mal de mim e o Bolsonaro fala mal de mim." Vai no estádio para ver quantas pessoas gritam, ao mesmo tempo inteiro, "abaixo a Rede Globo, que o povo não é bobo". Eles não agem como jornalismo, agem com interesse político".

Lula mostra que ´curso de lideranças´ de Jorge Paulo Lemman é armadilha



837 visitas - Fonte: Brasil247
O ex-presidente Lula falou sobre a ingerência do poder econômico nas eleições e criticou a ação do bilionário Jorge Paulo Lemann, dono da Ambev, que construiu sua fortuna graças a um monopólio obtido nos governos do PSDB e apoiou o golpe de estado contra a ex-presidente Dilma Rousseff.

"Você não consegue pegar um cidadão de 18 anos e falar ’vai ser uma liderança política’. Só quem está tentando fazer isso é o presidente da Ambev, que manda jovem para Harvard para ver se forma liderança. Mas não é assim que se forma liderança", afirmou Lula em entrevista ao site UOL, numa clara referência à deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP), que integra o grupo Renova Brasil financiado por empresários como Lemann.
"Não é a Ambev que vai eleger alguém no PT, não é o Lemann, é o cidadão que tem que saber que, para ser eleito, ele tem que construir núcleo de jovem, tem que ir para a periferia, ir para a universidade, ir para a porta da escola, para o local de trabalho, tentar arregimentar essa juventude para participar de política", reforçou. https://www.plantaobrasil.net/news.asp?nID=107243

LULA NÃO DESCARTA SER CANDIDATO EM 2022. Desempenho de Fernández na Argentina pode influenciar eleições no Brasil


Lula.jpg
Reprodução: YouTube/Página 12
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva concedeu entrevista ao jornal Página 12, de Buenos Aires.
Foi a primeira entrevista concedida a um veículo argentino desde sua libertação, em novembro de 2019.
Segundo Lula, a eleição do novo presidente argentino Alberto Fernández poderá influenciar os próximos pleitos no Brasil: "espero que agora, a partir da vitória de Fernández e Cristina, nós no Brasil possamos retomar o gosto pela Democracia, o gosto pela liberdade, pela inclusão social que tanto lutamos durante os governos do PT", disse, antes de criticar as políticas do ex-presidente neoliberal Maurício Macri: "creio que Fernández sabe perfeitamente bem que não existe outro alternativa para interromper os feitos de Macri. A dependência do FMI nunca fez bem para nenhum país da América Latina. É preciso reconstruir a economia da Argentina através do crescimento, das políticas de transferência de renda, da inclusão dos mais pobres".
Ele complementa: "Estou otimista com a posse de Fernández e Cristina. Claro que vai demorar um tempo para que tudo se arrume, não vai acontecer de um dia para o outro, isso leva um tempo. Mas é preciso falar com o povo para mostrar o malefício, o prejuízo causado por Macri".
"Lembram-se quando Macri foi eleito e dizia que os norte-americanos iriam ajudá-lo? Ao fim, nada aconteceu", disse Lula. "Os Estados Unidos não ajudam nenhum país da América Latina. O que eles fazem é incentivar golpes de estado. Se conseguíssemos unir a América Latina teríamos um bloco forte".
Lula afirmou também que começará uma caravana pelo Brasil em março: "vou percorrer as cidades para defender os governos do PT e denunciar as políticas do governo de Bolsonaro, a pobreza que toma conta do país".
O presidente também defendeu a necessidade construir uma Frente Ampla contra o bolsonarismo: "podemos conversar com a Direita para defender os direitos humanos ou a Democracia. Mas quando se discute um plano de governo, é preciso fechar um pouco o leque, pois é necessário trabalhar com pessoas que pensam amis ou menos parecido dentro da esquerda - com partidos como o PT, o PCdoB, o PSB, setores do PDT".
E sobre 2022?
Lula será candidato?
"É difícil. Já fui presidente por dois mandatos. Quando chegarmos a 2022, terei 77 anos. Creio que possamos ter um candidato muito mais jovem, temos o Fernando Haddad que é mais jovem, temos outros quadros importantes tanto no PT quanto fora do PT. Para que eu seja candidato, é preciso que exista uma situação irreversível", afirmou.
Então, existe a possiblidade de tal candidatura?
"Na política, nunca se diz que algo é impossível. Ser candidato não depende apenas de uma pessoa", disse Lula. "Se a pessoa faz parte de um partido, não é essa pessoa que decide".
"Quero ter muita força, quero estar bem de saúde, pois quero ter influência no resultado. Sou otimista, vou trabalhar muito para que possamos eleger um presidente progressista em 2022".
Leia a entrevista completa no Página 12.

MST: "Estamos de pé e dispostos a contribuir no legítimo levante das massas"


Lula entre militantes do MST


247  - "Reafirmamos nosso compromisso com a terra, com a vida, garantindo alimentação saudável para todo o povo", diz um trecho do texto divulgado neste sábado (25) pela coordenação nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).
A "Carta ao povo brasileiro" foi escrita após encontro realizado em Sarzedo (MG) e denúncia ataques do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) à soberania dos povos, com destaque para a proposta de regularização fundiária que, segundo o Movimento, "quer entregar 70 milhões de hectares de terras públicas, especialmente na Amazônia, a quem desmatou, destruiu, sonegou impostos e assassinou povos".
"Bolsonaro legitima a ação dos jagunços do agronegócio, autoriza o extermínio, desmata a floresta e destrói a biodiversidade. Tudo para expandir a fronteira agrícola, a mineração e o lucro das empresas transnacionais. Defender a Amazônia é defender o Brasil, os povos, seus territórios, a vida e o meio ambiente."
No texto, o MST reafirma sua missão com a Reforma Agrária, contra a retirada de direitos do povo brasileiro, em defesa do meio ambiente e da soberania nacional e se posiciona ao lado da "luta justa do povo por sua libertação e por uma vida sem a lógica perversa da acumulação do agronegócio e da mineração", infoma o Brasil de Fato.
Leia a íntegra da Carta:

Em vídeo gravado em inglês, o cantor e compositor Caetano Veloso, faz alerta internacional contra o fascismo de Bolsonaro




247 – O cantor e compositor Caetano Veloso decidiu erguer sua voz contra o governo neofascista de Jair Bolsonaro. Num vídeo gravado em inglês, e portanto dirigido ao mundo, ele denunciou as práticas do atual governo e disse que jamais imaginou que veria tanto retrocesso no Brasil. Caetano denuncia a guerra de Bolsonaro contra os artistas e também contra a Amazônia. No vídeo, ele também destaca a importância do filme Democracia em Vertigem, de Petra Costa, que concorre ao Oscar. 
Confira:


ENFRENTAMENTO ENTRE BEBIANNO E BOLSONARISTAS DE CARTEIRINHA. BEBIANNO DIZ QUE MARCO FELICIANO 'VIVE ENVOLVIDO EM ESCÂNDALOS GROTESCOS'


Gustavo Bebianno


247 - Bebianno foi atacado pelo deputado bolsonarista Marco Feliciano, que o chamou de "político BigBrother" em postagem no Twitter.
"Começou achando que era o dono do pedaço, surtou com a fama, fez intriga com meio mundo, foi descoberto e mandado para fora da casa. Depois de um tempo ninguém sabe quem é", escreveu Feliciano.
Bebianno rebateu: "'Pastor' Feliciano é aquele petista de carteirinha que vivia adulando a presidente Dilma, e que agora bajula os Bolsonaros? Aquele que buscou a aprovação do projeto da 'cura gay'? A impressão que passa é que é daqueles que exploram a fé alheia e misturam religião com política, apenas para se locupletar",
O ex-ministro completou: "Vive envolvido em escândalos grotescos, tal como o tratamento odontológico de R$ 157 mil com dinheiro público e aquela história enrolada com a Patrícia Lelis".
A informação é da coluna do Chico Alves, no UOL

O EX-PRESIDENTE LULA DIZ QUE “PT DEVE OLHAR EVANGÉLICO E PERIFERIA, QUE VIVE ENTRE A IGREJA E O TRÁFICO”

“As pessoas estão ilhadas na periferia, sem receber a figura do Estado. E recebem quem? De um lado, o traficante. De outro lado, a Igreja Evangélica, a Igreja Católica”. É com essa análise precisa que Lula reafirma sua postura de estadista, que fez dele a maior liderança de esquerda da América Latina. Em entrevista ao Uol divulgada neste domingo (26), o ex-presidente falou sobre o papel do PT na política e na vida do povo brasileiro, falou sobre o desgoverno de Bolsonaro e apontou caminhos para o futuro do país.
Confira alguns trechos da entrevista concedida aos jornalistas Leonardo Sakamoto, Marco Britto e Marcos Sérgio Silva:
Desgoverno Bolsonaro
“Mesmo quem votou contra o Bolsonaro tem que saber o seguinte: ele é presidente. Eu vou ficar sentado na cadeira, dizendo que ele não presta e torcendo para que dê tudo errado? Não. Ele tem a obrigação de governar pensando no bem, no ser humano, no mais pobre, no país, na nossa soberania, nos nossos estudantes, no nosso povo trabalhador… E parar de falar bobagem!”
“Estou vendo o Guedes anunciar que vai abrir as compras governamentais para as empresas estrangeiras. Você tem noção do que significa isso? Capacidade zero do Estado propor ou ter influência na elaboração de políticas públicas de indução do crescimento econômico.”
Partido dos Trabalhadores
“Tenho dito que o PT precisa voltar para a periferia para aprender a conviver com esse movimento. O que é a Igreja Pentecostal, hoje, no Brasil? O que eles representam? Já são 30% ou 35% da população religiosa. No começo do século passado, era praticamente zero. E o pentecostal da prosperidade têm uma linguagem fácil para conversar com o povo. Porque você tem, de um lado, o autor de todos os problemas, que é o diabo, e a solução toda, que é Deus. E se não tiver solução, o cara é culpado porque não tem fé”.
“Acho que o papel do Estado é ser laico, não ter uma posição religiosa. Mas o que o PT tem que entender é que essas pessoas estão na periferia, oferecendo às pessoas pobres uma saída espiritual, uma saída que mistura a fé, com o desemprego, com a economia”.
“O PT tem um núcleo de Juventude, tem secretaria de Juventude, nós temos o companheiro [Ronald] Sorriso, do Rio de Janeiro, [secretário nacional da juventude do PT] que representa o movimento negro dentro do PT e que é uma liderança da juventude brasileira. O PT é um partido que tem cotas, então tem que ter dirigente da juventude, dirigente mulher, dirigente negro… Isso é estatutário. As pessoas existem e essas pessoas vão crescendo e alçando notabilidade com o tempo”.
“Tem político que recebe uma denúncia na capa de uma revista, a primeira coisa que ele faz é desaparecer. Tenho mais de 100 capas de revista contra mim, tenho milhares de primeiras páginas de jornais contra mim, horas de Jornal Nacional, de Bom Dia Brasil, de Bandeirantes, de SBT contra mim. E por que eles não conseguem acabar comigo? É porque tenho um enraizamento, uma ligação muito forte com o povo. O sucesso do meu governo não foi mérito meu, foi a crença e a disposição do povo de me ajudar a governar e acreditar”
Economia
“Nós provamos também que era possível aumentar o salário mínimo sem aumentar a inflação. Tinha uma discussão maluca de que primeiro tem que crescer para distribuir. Provamos que era possível crescer e distribuir concomitantemente. Novas propostas é fazer com perfeição o que todo mundo sabe que precisa ser feito”.
“O Brasil só tem um jeito, precisa voltar a investir no crescimento econômico. Criar algo novo, uma fábrica de cimento, de cadeira, de sapatos, que gera emprego, produto, renda. O Brasil precisa voltar a investir mais em ciência e tecnologia, que estão destruindo. O Brasil precisa voltar a acreditar que a nossa juventude tem que ter direito a ir para a universidade, que eles estão desmontando”.
“Veja o Enem, essa semana. É só ler o artigo do [jornalista] Elio Gaspari que a gente vai ver o que aconteceu com o Enem. Fazer o novo é fazer esse povo tomar café de manhã, jantar, ter direito à escola, ter direito à cultura, não é ficar atacando a Fernanda Montenegro. É colocar dinheiro para ajudar a produzir cultura no território nacional. Acha que vai resolver colocando a Regina Duarte na Cultura? Qual é a política do governo? Vai ter dinheiro? Vamos financiar filme? Se não financiar, não têm como andar. Porque, no Brasil, lamentavelmente, muitos empresários não acreditam que o investimento em cultura tem retorno”.
Confira aqui a íntegra da entrevista no site Uol
Da Redação da Agência PT de Notícias com Uol

Eike Batista vai delatar; entre os delatados estão banqueiros e Aécio Neves (PSDB)



1626 visitas - Fonte: Brasil247
O deputado Aécio Neves (PSDB-MG), protagonista do golpe de 2016 e personagem envolvido em vários escândalos, mas até agora impune, será envolvido em mais uma delação: a do empresário Eike Batista, segundo informa o jornalista Lauro Jardim, em sua coluna. Quando foi governador de Minas Gerais e senador, Aécio teria recebido vantagens em troca de favores ao grupo EBX.

A delação atinge também banqueiros. "Eike detalha como, segundo ele, à época da ruína do império X, instituições financeiras lhe ajudaram a jogar no colo de seus sócios prejuízos que caberiam a ele. No enredo brilham dois bancos de investimentos, um brasileiro e outro estrangeiro", diz o jornalista em sua coluna. https://www.plantaobrasil.net/news.asp?nID=107242

Reinaldo Azevedo: ‘Não fui censurado’ na BandNews FM


Reinaldo Azevedo

O jornalista Reinaldo Azevedo, apresentador do programa “O É da Coisa”, divulgou em sua coluna no site UOL, neste domingo (26), que não sofreu censura na Rádio BandNews FM. O programa do jornalista não foi ao ar na sexta-feira (25), o que gerou apreensão nas redes sociais e entre os seus colegas de profissão.

“Não fui censurado! Na segunda, espero estar de volta a “O É da Coisa”, escreveu Azevedo. “Tive de resolver problemas pessoais [na sexta], esclareceu.
Leia a íntegra da sua mensagem publicada no site UOL:
Caras e caros, agradeço a preocupação de muita gente que se manifesta nas redes sociais e também dos meus amigos. Não fiz o programa “O É da Coisa” na sexta. Nada tem a ver com censura! Zero!
Minha liberdade de opinião na BandNews FM é plena. Jamais sofri qualquer tipo de assédio nesse sentido. Tive de resolver problemas pessoais. “Ah, está desconversando…” Não estou. Quando eu voltar, verão que não! Espero estar de volta na segunda-feira.
Entendo a preocupação de muita gente porque os tempos andam bicudos. Mas a selva escura não chegou à BandNews FM.
*Com informações do UOL

O ex- presidente Lula diz que Parte das críticas de Bolsonaro à imprensa é correta

Foto: UOL/Reprodução
Congresso em Foco
O ex-presidente Lula afirmou que parte das críticas feitas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à imprensa é “correta”. “Acho que tem crítica que ele faz que é correta. Dê a ele o mesmo direito que dá aos outros, direito de falar, abra para ele falar”, disse em entrevista ao Uol.
“Na greve dos jornalistas de 1979, os donos de jornais descobriram que não precisavam tanto de jornalistas, que poderiam fazer jornalismo sem precisar do jornalista. Agora, o Bolsonaro está provando que é possível fazer notícia sem precisar dos jornais, da televisão. Ele faz por ele mesmo. Aliás, o Trump já fez escola”, completou.
Lula, no entanto, não considera correto um presidente da República se comunicar pelo Twitter e afirma que Bolsonaro “tem a obrigação de prestar contas à democracia, atendendo a imprensa”.
“Não aquele cafezinho formal, em que tem um general como porta-voz, que é tudo quase militarizado. Mais do que no tempo dos militares. Marca uma entrevista livre com a imprensa e deixa a imprensa perguntar!”, comentou.
O ex-presidente acredita que a imprensa tem que dar uma informação correta, mas não “inventar uma mentira”. “Quando a imprensa mente, ela não está desrespeitando o atingido, ela está desrespeitando o eleitor, o telespectador, o ouvinte, que merece respeito”, disse.

As pessoas estão ilhadas na periferia, sem receber a figura do Estado. E recebem quem?

Foto: UOL/Reprodução
“O que o PT tem que entender é que essas pessoas estão na periferia, oferecendo às pessoas pobres uma saída espiritual. As pessoas estão ilhadas na periferia, sem receber a figura do Estado. E recebem quem? De um lado, o traficante. De outro lado, a Igreja Evangélica, a Igreja Católica.”
A avaliação é do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em entrevista exclusiva concedida ao UOL na sede do Partido dos Trabalhadores, em São Paulo, para falar das perspectivas políticas para 2020, do PT e das eleições municipais.
Com relação a disputa pela prefeitura do Recife, Lula informou que o PT vai ter candidato próprio e antecipa a decisão do diretório nacional, que se reúne na próxima terça, em São Paulo, para decidir o imbróglio da capital pernambucana. “Vamos de Marília Arraes”, afirma.  Por Nil Júnior 

Lula defende a candidatura de Marília Arraes a prefeita do Recife

O PT já apoiou o governador Eduardo Campos duas vezes. O PT apoiou o atual governador duas vezes. O PT já apoiou o prefeito deles duas vezes. Agora, vai ter uma eleição. Nós temos a Marília Arraes, que é uma figura pública importante no Estado, deputada federal. Tem o João Campos, que é o filho de Eduardo Campos, que também quer ser candidato. O PT não pode abrir mão de ter uma candidatura própria em Recife Quando chegar em 2022, o PSB vai pedir outra ver para o PT não ter candidato a governador depois de quatro de quatro mandatos? Será que o PT não pode ter a oportunidade de ter candidatura própria? O PT vai ter candidatura própria, a Marília deve ser candidata do PT. Se ela não for para o segundo turno, ela apoia o João Campos ou outro candidato que fizer aliança com o PT. Isso vale para Fortaleza, João Pessoa, Natal, Salvador.
O que você não pode é trancar o partido. Em Salvador, acho que o partido que tem seis pessoas querendo ser candidatos, inclusive, o nosso querido Juca [Ferreira], que foi meu ministro da Cultura.

Anúncio da ida de Márcia Conrrado para o PT movimentou cenário político em Serra Talhada

Foto: Instagram/Reprodução
Por André Luis
Nesta semana o fato novo no cenário político de Serra Talhada, foi o anúncio feito pela presidenta do PT municipal, Cleonice Maria, da filiação da pré-candidata do governo e atual secretária de Saúde, Márcia Conrado, ao Partido dos Trabalhadores (PT).
Essa possibilidade já havia sido ventilada na Coluna do Domingão do dia 24 de novembro, quando publicamos que uma costura feita pela deputada estadual Tereza Leitão e a deputada federal Marília Arraes levou Márcia Conrado a acompanhar a agenda do ex-presidente Lula, em Recife, quando este participou do Festival Lula Livre.
O blog em primeira mão anunciou há época, que o prefeito Luciano Duque não havia deixado a legenda. com a filiação de sua indicada a sucessão do executivo municipal ao partido, a chances de sua saída da legenda praticamente se resumiram a zero. Vitória de Tereza Leitão e Cia, que assim desejavam que fosse.
Outro fato que também chamou a atenção durante a semana na Capital do Xaxado, foi o silêncio de Márcia após o anúncio de sua filiação, por parte da presidenta da legenda. Ela não comemorou em suas redes sociais, e em contato com a sua assessoria, recebemos a resposta que não iria comentar.
A decisão da pré-candidata em não comentar a sua ida para o PT, gerou expectativas e levantou a hipótese de que ela não estaria migrando de bom gosto para a legenda.
A sua ida para o partido também gerou críticas. O comunicador Anchieta Santos, por exemplo, disse que Márcia não tem identificação ideológica com o partido e que sua filiação ao PT é uma tentativa de “pegar carona na popularidade” do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Na mesma linha de pensamento foi o pré-candidato a prefeito pela oposição, o médico Carlos Evandro. Ao programa Farol de Notícias, na rádio Vila Bela FM, Carlos disse que a filiação de Márcia Conrado ao PT, seria apenas uma “acomodação” e questionou: “qual a ideologia de Márcia Conrado no PT? De história dela [no partido], de sindicato… Não existe!”, afirmou o médico.
Já o prefeito Luciano Duque em defesa de sua indicada, afirmou que a ida dela para o mesmo partido que o seu “fortalece o projeto que mudou Serra Talhada”. Para ele, Márcia “está preparada para construir um novo modelo”.
Márcia, então, resolveu quebrar o silêncio e em uma nota enviada ao blog neste sábado (25.01), respondeu ao nosso questionamento e justificou a sua ida para o Partido dos Trabalhadores destacando que “o PT ajudou a transformar Serra Talhada”.
Segundo ela: “basta olhar Serra Talhada hoje e comparar com um passado não tão distante para compreender o quanto avançamos durante os governos petistas, e avançamos em todas as áreas, na saúde, na educação, no social, nos esportes, na cultura, no meio ambiente”.
Márcia encerra a nota dizendo que se sente muito a vontade para se filiar ao PT e parafraseando o prefeito Luciano Duque: “estamos fortalecendo um projeto que mudou Serra Talhada, e que vai continuar construindo o melhor pra nossa terra”.
Segundo informações de algumas fontes da Capital do Xaxado, o ato de assinatura da filiação de Márcia Conrado ao PT estaria sendo planejado para o dia 13 de fevereiro, durante um evento do partido na cidade. Por Nil Júnior 

O senador Humberto Costa diz que, apesar de Lula sinalizar para Marília Arraes, discussão está começando

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Blog de Jamildo
O líder do PT no Senado, Humberto Costa, afirmou neste domingo (26), que, apesar de ser importante, a posição do ex-presidente Lula em defesa da candidatura da deputada federal Marília Arraes à Prefeitura do Recife não é o único fator para que o partido decida lançá-la na disputa. “O processo está começando agora, tem muito calendário pela frente”, disse.
“Pode ser que a visão dele [de Lula] mude, que a visão da maioria seja diferente. Mas, se eventualmente for de ter candidatura e for ela [Marília Arraes], vamos apoiar”.
O senador é do grupo do PT no Recife que defende a manutenção da aliança com o PSB, não a candidatura de Marília Arraes.
Para Humberto Costa, porém, não foi uma surpresa a declaração de Lula. “Essa posição dele já é sabida. Ele já disse que acha que o PT deve lançar candidaturas a prefeito nas capitais e cidades com propaganda de rádio e TV. Já é posição que a gente conhece e agora vai ouvir posições diferentes”, afirmou.
Na próxima terça-feira (28), Humberto Costa, Marília Arraes e outros nomes do PT vão se reunir com Lula para falar sobre o cenário eleitoral no Recife.
“Naturalmente que isso [a defesa de Lula pela candidatura própria na capital pernambucana] tem um peso. Dizer que a posição de Lula não pesa é um equívoco, mas não é a única coisa”.
Humberto Costa afirmou que os diretórios municipal e estadual ainda deverão se posicionar sobre as eleições e, depois disso, o nacional.
Este mês, a executiva municipal aprovou uma resolução pela permanência do PT na Frente Popular, liderada pelo PSB.
Questionado sobre a previsão para que o PT decida se vai ter candidatura ou não no Recife, o senador afirmou que o calendário também deve ser discutido na reunião com Lula. “Na minha opinião, deve ser o mais breve possível, para evitar aquelas novelas intermináveis”.