Postagem em destaque

BLOCO TODO TEMPO

Agradecendo a DEUS e amigos tenho a satisfação, alegria, responsabilidade, compromisso  e prazer de apresentar o tradicional "BLOCO TODO TEMPO" na sua 7^ edição para o povo de OROBO e região, valorizando a CULTURA POPULAR e ao mesmo tempo proporcionando lazer e diversão para a JUVENTUDE e o POVO em geral.

A programação será na terça feira, dia 28/02, a partir das 19 horas; concentração em frente o CALDINHO DO DENIS.  Em seguida saindo pelas avenidas principais da cidade ao som de Paredões e Mine-Trio, com a participação da prata da casa "DANIEL LIMA" e equipe.👏🏻👏🏻 

Venha você e sua família 🎭adquira seu abadá com LUCIO RAMOS e equipe🎭🎭👍👍

Privatização da praia não - Luciano Huck perde briga para proibir acesso público a praia 'particular'


a juíza da 1ª Vara Federal de Angra dos Reis, Maria de Lourdes Coutinho Tavares, condenou o apresentador Luciano Huck a pagar R$ 40 mil por cercar com boias e redes a faixa costeira ao longo de sua mansão na Ilha das Palmeiras, em Angra dos Reis .A juíza determinou ainda que Huck retirasse as boias e pagasse indenização por danos materiais e imateriais, além de multa diária caso descumprisse a decisão. Inconformado com a sentença, Luciano Huck recorreu e, em segunda instância, foi novamente condenado.

O apresentador recorreu então ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), por achar, segundo declarou, muito alto o valor da multa aplicada.  Brigou durante sete anos na Justiça para tentar escapar da multa ambiental....Continue lendo aqui

Tribuna do leitor: Não há crise em Floresta

Por Talles Cruz*
Cumprindo com minha responsabilidade de vereador, tenho acompanhado a aplicação dos recursos municipais, pela Prefeitura de Floresta. Um caso, em especial, chamou minha atenção: o prefeito Ricardo Ferraz deverá gastar mais de R$ 1 milhão neste ano com aluguel de palco, som e iluminação, para realizar as festividades do município. Pelo que parece, não há crise em Floresta, como andam dizendo por aí, e sim uma farra com dinheiro público.
*Vereador pelo PP de Floresta

Temer envia proposta do fim da multa em demissão sem justa causa…

O presidente Michel Temer encaminhou ao Congresso Nacional projeto de lei que “altera a Lei Complementar nº 110, de 29 de junho de 2001, para eliminar gradualmente a multa adicional da contribuição social devida pelos empregadores em caso de despedida de empregado sem justa causa”. A mensagem de envio da matéria está publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira, dia 17.

Conforme o governo divulgou em dezembro, a intenção é promover uma redução gradativa da multa de 10% do FGTS que as empresas são obrigadas a pagar em casos de demissão sem justa causa. Isso para que não haja impactos no fundo. A proposta divulgada em dezembro previa corte de um ponto porcentual por ano, durante dez anos. Com isso, segundo o governo, a medida ajuda a diminuir os custos indiretos dos empresários, o que terá efeito positivo sobre o caixa das empresas. (Fonte: Exame.com)

Faculdade repudia denúncia de venda de diplomas

Nota Oficial
A Faculdade de Desenvolvimento e Integração Regional (FADIRE) vem a público emitir nota de repúdio e negar com veemência o seu envolvimento em suposto esquema de venda de diploma.
A FADIRE, entidade devidamente credenciada pela portaria MEC nº 3.806, é uma instituição de ensino superior com sede na cidade de Santa Cruz do Capibaribe-PE.
Com a missão de propagar conhecimento e formar pessoas para o exercício pleno da cidadania, esta instituição identifica-se por um caráter regional, comprometido com o desenvolvimento cientifico, profissional, social, econômico e cultural da região onde se localiza.
Constantemente a FADIRE vem tendo sua honra vilipendiada de forma covarde e irresponsável por pessoas que se valem da imunidade material para atacar e profanar inverdades contra esta instituição. 
Como é do conhecimento de toda a comunidade discente do Estado de Pernambuco, a FADIRE se notabilizou pelos bons serviços educacionais ofertados à comunidade acadêmica. Hoje é motivo de orgulho para toda a região do Agreste Pernambucano, encontrando-se totalmente consolidada no segmento educacional.

Delator diz que Eike pagou propina a Cunha

Do G1
O empresário Alexandre Margotto revelou em sua delação premiada que Eike Batista pagou propina ao ex-deputado Eduardo Cunha para que o Fundo de Investimento do FGTS colocasse dinheiro em empresas de seu grupo. Em 2012, o FGTS investiu R$ 750 milhões na empresa LLX, então pertencente a Eike, para obras no porto de Açu.
Margotto é ligado a Lúcio Funaro, apontado como operador de Cunha em esquemas de corrupção investigados pelo Ministério Público. Segundo Margotto, Funaro também recebeu propina de Eike. A TV Globo teve acesso ao depoimento de Margotto.
Eike, Cunha e Funaro estão presos. Margotto foi denunciado em outubro do ano passado pelo Ministério Público Federal junto com Cunha, Funaro e Fábio Cleto, ex-vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias da Caixa Econômica Federal. Cleto era um dos canais de influência de Cunha no banco federal.
De acordo com Margotto, Funaro contou a ele que se encontrou com Eike em um jantar em Nova York. Algum tempo depois segundo Margotto, o investimento do FGTS na empresa de Eike foi liberado, com a autorização de Cunha.
"Eu sei que depois de um tempo, ou o Lúcio ou o próprio Eduardo Cunha, teve sim, um acerto. Mesmo porque o Fábio [Cleto] me falou que o Eduardo tinha pedido para ele seguir com a operação", afirmou Margotto na delação.
Ele disse ainda que Funaro se gabava em ter o poder de dizer "não" a eventuais pedidos de Eike.
"O Eike, na época, era considerado entre os dez homens mais ricos aí do planeta. E [o Lúcio Funaro] falando: 'ah, ele [Eike] acha que eu vou lá conversar com ele. Eu não vou não. Ele que venha até meu escritório. Se ele acha que ele tem a turma do PT, ele vai ver a dificuldade que ele vai ter para pegar esse empréstimo. Então, é nunca com nunca mais.' E assim, meio se enaltecendo pelo poder do não, do veto", disse Margotto.

Deputado repudia caso de racismo contra jogador

O deputado Ossesio Silva (PRB), presidente da Comissão de Assuntos Internacionais da Assembleia Legislativa de Pernambuco, repudiou o episódio em que o meio-campista brasileiro Everton Luiz, do Partizan Belgrado, deixou o campo chorando após ser alvo de racismo por parte da torcida do Rad Belgrado, neste domingo, durante jogo válido pelo Campeonato Sérvio.
Sempre que Everton pegava na bola, torcedores do clube rival faziam sons de macaco, em clara referência ao racismo. A partida também chegou a ser interrompida por alguns minutos após fãs do Rad abrirem uma bandeira insultando o brasileiro, que venceu a Copa da Sérvia no ano passado com o Partizan.
“Torcedores que vão ao campo de futebol, e cometem delitos como este devem ser afastados do campo. O futebol é capaz de unir as nações e os povos. O esporte que salva vidas, que desvia crianças do caminho das drogas, que representa uma oportunidade de um futuro melhor para milhares de famílias carentes espalhadas pelos diversos países do mundo. Mas, em pleno século XXI, alguns indivíduos ainda insistem em manchar a beleza do esporte com ações racistas. Espero que atos como esse não fiquem impunes” disse Ossesio.

Câmara de Caruaru pode ganhar canal de TV e Rádio

Na última semana, o presidente da Câmara Municipal de Caruaru, o vereador Lula Tôrres (PDT), viajou à Brasília em busca de novidades para o Poder Legislativo do município. Lula articulou, durante a viagem, a liberação de um canal de TV e rádio para a Câmara, além da instalação do Sistema de Apoio ao Processo Legislativo (SAPL).
Tôrres se reuniu com a secretária de Comunicação da Câmara dos Deputados, Evelyn Brizola, articulando a criação da Rádio e TV Digital para a Casa Jornalista José Carlos Florêncio. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, enviou um ofício ao Ministério das Comunicações, solicitando a disponibilização de um canal de TV e Rádio para a Câmara Municipal. O gabinete do deputado federal Wolney Queiroz (PDT), será responsável pela articulação do projeto.

Maraial: MP recomenda bloqueio de bens de ex-prefeito

Do G1
O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) decretou de forma liminar e em caráter imediato, a indisponibilidade dos bens do ex-prefeito de Maraial, na Mata Sul de Pernambuco, Marcos Antônio Ferreira Soares, o Marquinhos Maraial, até o valor de R$3.579.086,85.
A reportagem tentou entrar em contato para obter uma resposta, mas até a publicação desta matéria não obteve êxito.
A medida está pautada nos indícios da prática de fraudes e outras irregularidades nas contas apresentadas perante o Tribunal de Contas de Pernambuco, em especial a ausência de comprovação de despesas, no exercício financeiro de 2012, quando ocupava o cargo de prefeito do município. O MPPE ajuizou ação civil pública por ato de improbidade administrativa, com pedido de liminar de bloqueio de bens e valores.
O TCE julgou irregulares as contas apresentadas nos períodos compreendidos entre 11 de janeiro de 2012 e 13 de setembro de 2012 e de 6 de novembro de 2012 a 31 de dezembro de 2012 (TC n°1330234-6) ao considerar as falhas nos registros contábeis, a exemplo da ausência de controle dos registros contábeis na realização da conciliação bancária e escrituração incompleta dos empenhos, agravadas pelo descumprimento de determinação imposta pelo TCE, por meio da Decisão TC nº 632/2011.
Também a ausência de comprovação das despesas no montante de R$ 3.579.086,85, na medida em que não foram apresentados quaisquer documentos, sequer as notas de empenho. O MPPE entende que as práticas configuram atos de improbidade administrativa que causam prejuízo ao erário e violação aos princípios da Administração Pública, por isso requereu a condenação do ex-prefeito a ressarcir o dano causado.
Durante o mandato Marcos Antônio foi afastado do cargo duas vezes, a primeira vez em dezembro de 2011 e a segunda, em setembro de 2012, pela acusação de vários atos de improbidade administrativa, entre eles, segundo a decisão judicial (2012) dada pelo juiz José Wilson Soares Martins em ação ajuizada pelo MPPE, atraso de salários, não recolher as contribuições previdenciárias, retenção dolosa de valores descontados em empréstimos consignados e recusa injustificada de prestar contas ao TCE.

Prefeitura de Orobó recebeu quase três milhões: R$ 2.952.803,28 C

Prefeitura de Orobó recebeu, do dia 01, ao dia de Hoje (20)  R$ 2.952.803,28.

Clique: https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/beneficiario,802,4647,4652,0,1.bbx

BOM DIA!


Governo do Estado recusa dinheiro do Ministério das Cidades para a Adutora de Canhotinho

O ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), aproveitou sua passagem por Paulista (PE) na última sexta-feira (17) para criticar indiretamente o governador Paulo Câmara por ter recusado R$ 4 milhões oferecidos por sua pasta para a construção de uma adutora que livrará o município de Canhotinho, a 204 km da capital, do colapso d’água.
Segundo o ministro, que já pertenceu à Frente Popular e hoje está no campo da oposição, o Governo do Estado dispensou a ajuda do Ministério e assumiu sozinho a construção da adutora, que vai ligar a barragem de Pau Ferro, em Quipapá, ao sistema de abastecimento de Canhotinho.
O ministro encarou a atitude do Governo do Estado como represália ao deputado estadual Álvaro Porto (PSD), que, embora filiado a um partido da base governista, faz dura oposição ao governador.

Sílvio Costa defende eleição direta para a escolha dos ministros do STF

De passagem por Caruaru, neste final de semana, a fim de participar de uma entrevista de rádio, o deputado federal Sílvio Costa (PTdoB) anunciou que pretende apresentar uma PEC na Câmara Federal propondo eleição direta para a escolha dos ministros do STF, STJ e TCU, do Procurador Geral da República, dos desembargadores dos Tribunais de Justiça e dos conselheiros dos Tribunais de Contas.
No caso do STF e STJ, a idade mínima para concorrer ao cargo seria de 60 anos porque isso seria uma forma de oxigenar essas instituições, disse o parlamentar.
Na última quinta-feira, Sílvio Costa insurgiu-se contra a inclusão na pauta de votação da Câmara Federal do projeto de lei de autoria do senador Romero Jucá (PMDB-RR) permitindo que parentes de parlamentares pudessem se beneficiar da segunda repatriação.
O deputado pernambucano teve o apoio do deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) e o presidente Rodrigo Maia retirou o projeto de pauta.
Sílvio Costa disse também ser totalmente contra o “foro privilegiado” para certas autoridades e voltou a fazer a defesa da ex-presidente Dilma Rousseff dizendo que ela é uma mulher “digna” e “honesta”.

PCdoB tenta de aproximar do prefeito Lula

O PCdoB do Cabo de Santo Agostinho realizou na última sexta feira (17) o seu seminário visando à preparação do partido às eleições do próximo ano.
O evento se realizou na Câmara Municipal e contou com as presenças do vice-prefeito do Recife Luciano Siqueira, do secretário estadual de Cultura Marcelino Granja e do vereador Jeferson Marcos.
O PCdoB não apoiou nas últimas eleições a candidatura do novo prefeito, Lula Cabral (PSB), mas já está tentando aproximar-se do governo municipal.
Tanto que este seminário teve o apoio (que foi solicitado, naturalmente) da Secretaria Municipal de Governo e da Superintendência de Articulação Política do Município.
Na oportunidade, o superintendente de Articulação, Elvis Plínio, representou o secretário de governo, Paulo Farias, e o próprio prefeito. Ambos foram convidados mas não puderam (ou não quiseram) comparecer.
“Mesmo tendo disputado as eleições no campo oposto (apoiou a candidatura do deputado federal Betinho Gomes, do PSDB), o PCdoB está disposto a contribuir com o Município”, declarou Elvis Plínio, dando como quase consumada a adesão dos comunistas ao governo de Lula Cabral.

2018 já está na pauta de todos os pré-candidatos

Coluna Fogo Cruzado
A 1 ano e 8 meses das eleições para o Governo do Estado, a agenda eleitoral já está na pauta dos principais candidatos a governador e às duas vagas no Senado. O governador Paulo Câmara, por exemplo, logo após a eleição do Recife reuniu um grupo de assessores e decretou: “Já resolvemos a vida de Geraldo Júlio, agora vamos cuidar da nossa”. Insere-se nesse contexto a reunião que ele presidiu no último sábado com o seu secretariado para definir o roteiro de visitas que pretende fazer ao interior ao longo deste ano, mais para fazer política do que para inaugurar obras, já que essas, em função da crise, não existem. Já o principal candidato da oposição, senador Armando Monteiro, arranjou uma “visita institucional” a Igarassu na última sexta-feira, como forma de botar o bloco na rua, e o ministro Bruno Araújo uma briga política com o Governo do Estado por causa da paternidade de uma adutora no município de Canhotinho.
O senador Armando Monteiro arranjou uma “visita institucional” a Igarassu como forma de colocar o bloco na rua. Por Inaldo Sampaio

AGRADECIMENTO ESPECIAL DA DR^ ANA CRISTINA AS FAMÍLIAS DE SERRA CAPOEIRA - OROBÓ

 Gratidão... Talvez não existam palavras  suficientes que me permitam agradecer a vocês da comunidade de Serra de Capoeira, Tanques, Caiçaras, Japaranduba, que me acolheram com todo afeto, carinho, como se eu já fosse da comunidade, isto é, Caiçaras é a comunidade onde nasci e cresci e até hoje meus pais residem lá. 

Vcs fizeram de vossas famílias a minha também e me presentearam com ambientes fraternos, como eu costumava dizer: Em Serra Capoeira e Tanques, me sinto em casa. 

Jamais esquecerei o acolhimento de cada um de vcs, a confiança como profissional, cada gestante que acompanhei o pre natal, até fiz o parto e acompanhei o crescimento, que hoje me chamam de madrinha e outros de mãe, para mim isto é gratificante demais. 

Quero aqui dizer a vocês que não faço parte do PSF Serra de Capoeira, mas estou de braços abertos e o coração imenso para ajudar a todos sem restrição, quando de mim precisar, minha casa está aberta para vcs... Qualquer hora... Acredito na forca divina... Sei que Deus me deu a vida de volta para que eu pudesse dar continuidade ao meu trabalho aqui na Terra e conforme prometi continuo... Cuidando e ajudando cada um que de mim precisar. 

A todos os amigos que expressaram seu carinho nas redes sociais, telefonemas meu muitíssimo obrigada. A todos os funcionários minha eterna gratidão. Aos Agentes de Saúde, vcs são maravilhosos, muito importantes e cada um exerce sua função com muita dedicação, vcs são tão importantes para nós. Não preciso dizer a vcs " meus bibelôs "não existe palavras para definir cada um de vcs... só dizer... cada um tem um lugar especial no meu coração.❤
Minha eterna gratidão....

Propina: mais um ministro de Michael Temer acusado de levar R$ 7 milhões

Mais um ministro de Michel Temer caiu na lista da Odebrecht. Trata-se do bispo Marcos Pereira, da Igreja Universal, que recebeu R$ 7 milhões da Odebrecht para vender o apoio do PRB à chapa Dilma-Temer, em 2014.
O acerto foi revelado nas delações de Marcelo Odebrecht, Alexandrino Alencar e Fernando Cunha, segundo reportagem de David Friedlander e Andreza Matais.
Depois de apoiar a reeleição, Pereira rompeu com o governo Dilma e aderiu ao golpe parlamentar de 2016, ganhando, como contrapartida, o ministério do Desenvolvimento, mesmo sem ter qualquer afinidade com a área econômica ou industrial.
Com a revelação deste fim de semana, Pereira passa a ser mais um ministro delatado pela Odebrecht, numa lista que inclui ainda nomes como Eliseu Padilha (R$ 4 milhões em espécie), Moreira Franco (propinas nas concessões de aeroportos) e José Serra (R$ 23 milhões na Suíça), além do próprio Temer (pedido de R$ 11 milhões no Jaburu).
Agora, basta Pereira ser denunciado por Rodrigo Janot para que ele seja demitido por Michel Temer – o que seria um favor à indústria nacional, que já dá sinais de ter se arrependido do golpe, em especial depois das mudanças nas políticas de conteúdo nacional no setor de petróleo.
Pereira, no entanto, rebateu as afirmações dos delatores. “Eu desconheço essa operação. Comigo não foi tratado nada disso”, disse. “Delação não é prova.”
Os relatos de que houve compra de apoio partidário para a campanha Dilma-Temer poderão ser analisados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no processo que investiga abuso de poder político e econômico na campanha. Ou seja: esta nova denúncia pode favorecer a cassação de Temer.

LULA: A jararaca está viva, engordou e arma o bote.

O ex-presidente Lula em encontro do MST em Salvador
Elio Gaspari - Folha de S.Paulo
O primeiro aviso veio em dezembro, com uma pesquisa do Datafolha. Lula tinha 25% das preferências dos eleitores para o primeiro turno da eleição presidencial de 2018. À época havia um consolo, num segundo turno, ele perdia para Marina Silva. Agora saiu a pesquisa da CNT/MDA. Lula cresceu em todas as simulações e ganha com folga de todos os candidatos, em todos os turnos. Salvo Jair Bolsonaro, todos seus adversários caíram. Com 6,5% na resposta espontânea, Bolsonaro tem mais preferências que Aécio Neves, Marina, Michel Temer, Geraldo Alckmin e Ciro Gomes somados. E Lula, com 16,6%, janta todos, inclusive o paleozoico Bolsonaro.
Na resposta espontânea, mais da metade dos entrevistados declarara-se indecisa, o que reduz o peso dessas percentagens. Na pesquisa induzida, quando o entrevistado deve escolher um nome numa lista de seis, Lula repetiu o desempenho. Foi de 24,8% para 30,5%. Todos os outros mandarins caíram, salvo Bolsonaro, que saltou de 6,5% para 11,3%.
Não se pode ir longe nas projeções de uma pesquisa realizada a mais de um ano de distância das eleições, mas alguns resultados da CNT/MDA são fotografias do presente. Apesar da exposição que seus cargos lhes dá, Michel Temer, Aécio Neves e Geraldo Alckmin estão derretendo. Derrubaram-se também Ciro Gomes com seu estilo tonitruante e Marina Silva com seu plácido absenteísmo.
As artes do Planalto levaram para 62% o índice de desaprovação de um governo que vive num mundo de trapalhadas, fantasias e marquetagens.
A jararaca engordou e dificilmente o risco Lula será liquidado pela Lava Jato. Primeiro porque não será fácil torná-lo inelegível, com uma condenação de segunda instância, antes do pleito do ano que vem. Mesmo que isso aconteça, Lula poderá tirar um poste da manga. Joaquim Barbosa, por exemplo.
A jararaca está viva, engordou e arma o bote. Quem o viu no velório da mulher pode ter percebido uma emoção verdadeira.

Liturgia Católica

Vela-virtual-11-3

Dia 19 de Fevereiro – Domingo

VII DOMINGO DO TEMPO COMUM

(Verde – Ofício do dia)

Antífona de Entrada

Confiei, Senhor, na vossa misericórdia; meu coração exulta porque me salvais. Cantarei ao Senhor pelo bem que me fez (Sl 12,6).

Oração do dia

Concedei, ó Deus todo-poderoso, que, procurando conhecer sempre o que é reto, realizemos vossa vontade em nossas palavras e ações. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Levítico 19,1-2.17-18)

Leitura do livro do Levítico.
19 1 O Senhor disse a Moisés: 2 “Dirás a toda a assembléia de Israel o seguinte: ‘sede santos, porque eu, o Senhor, vosso Deus, sou santo.
17 Não odiarás o teu irmão no teu coração. Repreenderás o teu próximo para que não incorras em pecado por sua causa.
18 Não te vingarás; não guardarás rancor contra os filhos de teu povo. Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Eu sou o Senhor!’”
Palavra do Senhor.
Continua…

BLOCO TODO TEMPO, DIA 28, EM OROBÓ

Na terça-feira, dia 28 de fevereiro, a partir das 19 horas; com a concentração em frente ao Caldinho do Denis com a animação do Mine-Trio e DANIEL LIMA, paredões e outros... Saindo pelas Avenidas Principais da cidade de Orobó e encerrando em frente à Quadra de Eventos - Antônio Interaminense, no centro da cidade


NÃO PERCA A CANTORIA DE VIOLA NO BAR DO AMIGO BAL, EM BOM JARDIM

Você é o nosso convidado especial para participar da grande cantoria de Viola, no bar do amigo Bal, no sítio Bom Fim de Bom Jardim, no dia 19 de Março (3° domingo), a partir das 15 horas, com os poetas repentistas e cancioneiros: Lula da Liberdade, Biu Moura, Ramos da Saudade e Manuel Mariano. 

Organização do amigo Bal e amigos.

Dilma diz que pode sair candidata a deputada ou senadora

Em entrevista, ela falou ainda sobre o golpe que a afastou da presidência e a possível candidatura de Lula ao Palácio do Planalto em 2018

Por Redação
Em entrevista à agência AFP, na tarde deste sábado (18), Dilma Rousseff comentou sobre o golpe parlamentar que a afastou da presidência em 2016. “Não serei candidata a presidente da República, se essa é a pergunta. Agora, atividades políticas não vou deixar de fazer. Não descarto a possibilidade de uma candidatura para cargos como senadora ou deputada”, afirmou.
Brasília-DF, 12/05/2016. Presidenta Dilma Rousseff durante declaração a imprensa . Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
Ela disse que não guarda rancores das pessoas que articularam sua saída, nem mesmo do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. “Não tenho nada contra Eduardo Cunha, nenhum sentimento de vingança ou coisa parecida. Não tive nem com os meus torturadores”, declarou.
Em Brasília para participar de um evento de mulheres do Partido dos Trabalhadores (PT), Dilma citou ainda a possível candidatura do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva ao Palácio do Planalto em 2018. “Apesar de todas as tentativas de destruir sua pessoa, sua história, Lula segue em primeiro lugar [nas pesquisas], segue sendo espontaneamente o mais votado”, destacou.
Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Lula diz que o PT conquistou o respeito do mundo

Filipi Araújo/Fotos PúblicasLula relembrou programas criados pelo PTFilipi Araújo/Fotos Públicas
Neste sábado (18), em mais um vídeo publicado na sua página do Facebook, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que o Partido dos Trabalhadores nasceu para mudar o Brasil. "E mudou. É certo que ainda ficou muito para fazer, mas não é por isso que nos atacam. É por tudo que o PT fez de bom para o país. É porque tiramos o Brasil do mapa da fome e conquistamos o respeito do mundo", declarou.
Ele citou, como conquistas do partido, programas como o Bolsa-Família, o Minha Casa, Minha Vida, o Luz para Todos, o Prouni e o Fies. "E mais de 22 milhões de empregos criados em 12 anos. Em nosso governo, pela primeira vez, o país cresceu reduzindo a desigualdade e criando oportunidades para todos".
Lula ainda disse que o PT tornou o país mais justo. "Os poderosos que sempre governaram o país não se conforma com essa realidade, mas esse é o legado do PT. Um país melhor e mais justo, que está na memória e no coração do povo brasileiro", afirmou. 
Nessa sexta-feira (17), ele já tinha exaltado o partido e salientou que o Brasil precisa dos petistas. "Nunca um país precisou tanto de você, petista, de corpo e alma, petista ideológico, petista consciente de que não fugiu. Às vezes, ficou até um pouco acanhado porque a situação estava complicada, mas está na hora da gente levantar a cabeça porque pode ter igual, mas no país não tem ninguém melhor do que nós”, chegou a dizer. 

Oposição se diz surpresa com troca de comando nas policiais

Silvio Costa afirma que o Governo do Estado aposta na troca de comando das polícias
Silvio Costa afirma que o Governo do Estado aposta na troca de comando das políciasFoto: Divulgação
A bancada de Oposição na Assembleia Legislativa disse ter sido surpreendida, nesta sexta-feira (17), com a exoneração do coronel Carlos D’Albuquerque e do delegado Antônio Barros. Lembra que o Governo acaba de nomear seu terceiro comandante geral da Polícia Militar e o segundo chefe da Polícia Civil em dois anos de gestão. Para a oposição, o Governo do Estado perde o rumo na questão da segurança pública no Estado.
“Mais uma vez, o Governo do Estado aposta na troca de comando para tentar mudar o quadro da violência, como já fez nos últimos anos, com o comando da PM, com a coordenação das delegacias e com a chefia de alguns batalhões de polícia. Mas não é isso que vai mudar a realidade da segurança no Estado”, destaca o deputado Silvio Costa Filho (PRB), líder da bancada de Oposição na Alepe.
O parlamentar sugere o diálogo franco com a categoria de policiais civis e militares, assim como o envolvimento de toda a sociedade na reformulação do Pacto pela Vida.
A Bancada de Oposição vai encaminhar, à Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Alepe, um pedido para realização de audiência pública para discutir o futuro do Pacto pela Vida.
“O próprio professor José Luiz Ratton, um dos idealizadores do projeto, já declarou que o Pacto perdeu sua essência. Esperamos que o Governo do Estado aceite o debate e as contribuições para a mudança desse quadro”, afirmou Silvio.

Cunha age supondo segredos de Temer em cova rasa

Josias de Souza
Eduardo Cunha levou para a carceragem de Curitiba os rancores que colecionou durante sua derrocada. Antes de ser preso, declarou a pelo membros dois membros de sua infantaria que se sentia traído por aquele que lhe devia a poltrona de presidente e muita gratidão. Hoje, Cunha dedica-se a enviar mensagens cada vez menos cifradas para o ex-amigo Michel Temer. É como se desejasse lembrar a Temer que os segredos dele estão enterrados em covas muito rasas. Ameaça exumá-los.
Repetindo uma tática que já havia utilizado com Sergio Moro, em Curitiba, Cunha cavalgou a paciência do juiz Vallisney Oliveira, em Brasília, para acionar sua língua viperina contra Temer. Arrolou o presidente novamente como sua testemunha de defesa. E levou aos autos as perguntas radioativas que sabe que Temer não responderá.
Cunha enfiou no questionário nomes e situações cujo detalhamento supostamente deixaria Temer mal. Fez pontaria na direção do neoministro Moreira Franco. O documento de Cunha vale por um roteiro de delação. Temer alardeia que, com a economia no rumo, seu governo vira a página. E Cunha, com suas perguntas, grita: “Para trás.” Temer avalia que o futuro a Henrique Meirelles pertence. E Cunha manda dizer que um pedaço do passado lhe pertence.

Pernambuco e a segurança: "Quero ver.."

Marisa Gibson, hoje na sua coluna DIARIO POLÍTICO:
Continua sendo zero, por enquanto, a possibilidade de o Estado de Pernambuco pedir ajuda das Forças Armadas para garantir a segurança no carnaval.
“Quero ver qual o policial recebendo R$ 2 mil por jornada extra no carnaval, além do salário, vai querer ficar aquartelado”, indaga um palaciano. 
Como se tudo estivesse às mil maravilhas na área de segurança, a nomeação do novo comandante da Polícia Militar, coronel Vanildo Maranhão, e do novo chefe da Polícia Civil, Joselito Amaral, foi justificada assim por um deputado governista: “É só para dar um novo fôlego à tropa, que precisa ser vista com outro olhar”. 
Já um integrante do governo reagiu num tom mais crítico à substituição do coronel Carlos D’Albuquerque no comando da PM e de Antonio Barros na chefia da Polícia Civil: “Eles caíram”. 

Irmão de vereador de Mirandiba é assassinado

Segundo as informações do blog Difusoura de Mirandiba, o crime aconteceu em Carnaubeira da Penha, 483 km de Recife, no Sertão de Pernambuco. Na madrugada dessa sexta dia (17), por volta das 02:00, um homicídio foi registrado na Fazenda Aldeia Oiticica, na zona rural de Carnaubeira. A vítima foi identificada como Josinaldo Pedro do Nascimento, de 38 anos, mais conhecido como "Veinho", irmão do vereador de Mirandiba, Josa de Pedro Anisio, que estava bebendo com as pessoas com uma pessoa conhecida como, Manoel Pedro de Almeida, de 50 anos, Railander e sua companheira.
Manoel Pedro, disse a polícia que teria saído para buscar água em uma cisterna para tomar banho, e teria deixado "Veinho" bebendo com "Railander" e sua companheira. Logo após retornar encontrou a vítima caída no chão já sem vida. O, suspeito pelo crime, tinha desaparecido. A vítima ficou com o rosto desfigurado, e ao lado dele foi encontrado dois pedaços de madeira com manchas de sangue e um facão. Os policiais conduziram Manoel para a Delegacia de Polícia Civil de Floresta, onde foi ouvido e liberado para responder por portaria. Por Magno Martins

Bens bloqueados, aliados de Cunha vão à "vaquinha"

Remanescentes da tropa de choque de Eduardo Cunha iniciaram conversas no fim de 2016 para arrecadar recursos para a família do deputado cassado, que está com os bens bloqueados há nove meses. A sondagem, recusada por alguns, mas com a adesão de cerca de dez aliados, foi feita a pedido de parentes que o visitaram em Curitiba, onde o peemedebista está preso desde outubro. Com o retorno do recesso parlamentar, no entanto, a iniciativa acabou em segundo plano.
Ainda antes de ser preso, mas já com os recursos indisponíveis, Cunha chegou a dizer que uma das principais razões para escrever seu livro era o pagamento que receberia.
Aliados viram nas novas perguntas de Cunha a Michel Temer uma “evolução”. Dizem que agora ele evitou questões sem conexão com o caso para que não fossem barradas pela Justiça.
Não é só a Odebrecht que usa codinomes para os políticos. Na PF, Geddel Vieira Lima só é chamado de “Jacaré”, por conta de Lucio Funaro ter dito que sua “boca para receber” era do tamanho da do animal. Painel – Folha de S.Paulo)

Eles estão se lixando

CONTRAMÃO - Alexandre de Moraes, Michel Temer e Eliseu Padilha: ações e inações que vão de encontro ao que a população demanda (Antonio Milena; Alan Marques/Folhapress; Cristiano Mariz/VEJA)
Cegueira de Moraes, surdez de Temer, mudez de Padilha
Com atitudes que ignoram as exigências éticas da sociedade, políticos ampliam fosso que os separa da opinião pública e levantam questão: até onde eles vão?
VEJA - Daniel PereiraThiago Bronzatt
Na quinta-feira passada, agentes federais bateram à porta da casa de Márcio Lobão, presidente de uma subsidiária do Banco do Brasil, em busca de provas de que recebera propina em nome de seu pai, o senador Edison Lobão. Uma batida policial é sempre um constrangimento, mas o senador saiu-se do episódio com aquela indiferença olímpica tão própria de certos políticos.
Em democracias mais maduras, um fato dessa grandeza teria implicações dramáticas. Em Brasília, não aconteceu nada.
Edison Lobão foi premiado com um silêncio generalizado e cúmplice. Continua no comando da Comissão de Constituição e Justiça do Senado e terá a honra de presidir a sabatina do indicado a ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes.
O suspeito vai questionar as intenções do seu futuro juiz.
Parece que os políticos deixaram de enxergar e de ouvir as exigências de uma opinião pública que, desde 2013, dá sinais de exaustão com a roubalheira dos cofres públicos e os comportamentos abertamente imorais. Eles não estão propriamente mudos, cegos ou surdos — estão, sim, em luta disfarçada para sobreviver aos próprios delitos.
À luz da mensagem do presidente Michel Temer de que só afastará do cargo quem for denunciado – o que pode ocorrer só depois do fim do mandato -, os ministros sentem-se livres para se movimentar, alguns com desenvoltura, como Alexandre de Moraes, que confraterniza abertamente com investigados.
Ou o ministro Eliseu Padilha, o “Primo” nas planilhas da Odebrecht, flagrado durante uma palestra admitindo abertamente que a escolha do ministro da Saúde foi apenas um toma lá dá cá – não foi nem admoestado pela confissão incômoda.

Por que o Planalto teme a delação de Eduardo Cunha

ÉPOCA - Filipe Coutinho
Preso na Operação Lava Jato, o ex-deputado Eduardo Cunha era um profundo conhecedor dos valores arrecadados pelo PMDB. Ao contrário do PT, que tinha um tesoureiro específico para arrecadar dinheiro para o partido, o PMDB distribuía a tarefa entre várias pessoas. Uma das mais poderosas era Eduardo Cunha. Mais do que isso, o deputado tinha em sua área de influência a Caixa Econômica, dividida com um dos mais próximos assessores do presidente Michel Temer, o ministro Moreira Franco. Por tudo isso, quando Cunha fala de doações para campanha ou verbas da Caixa, o conteúdo de suas afirmações – ou perguntas – pode ser explosivo.
E foi assim que Eduardo Cunha deu mais um sinal a Temer de quão perigosa para o governo será sua defesa na Justiça – ou, mais ainda, um eventual acordo de delação premiada. Os advogados fazem a parte técnica, enquanto Cunha, mesmo preso, faz política citando o Palácio do Planalto. Não por acaso, ele colocou Michel Temer como testemunha na investigação que corre na Justiça Federal em Brasília – e não poupou insinuações.
Como revelou epoca.com.br com exclusividade na quinta-feira (16),  Cunha questionou Temer sobre a participação do presidente e do ministro Moreira Franco em reuniões para tratar de propina e doações eleitorais em troca de financiamentos do fundo de investimento do FGTS, o FI-FGTS. Cunha é investigado pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal, em Brasília, sob a suspeita de arrecadar propina no FI-FGTS. Em razão do cargo, Michel Temer tem a prerrogativa de responder às perguntas por escrito. As questões foram formuladas diretamente por Cunha em Curitiba à Justiça em Brasília, onde corre o processo.
Similar ao que ocorreu na Lava Jato, as perguntas de Cunha sugerem a participação de Temer e Moreira Franco como intermediadores de propina ou de doações para o PMDB – em especial, em negociações com as empreiteiras Odebrecht e OAS. No caso da operação tocada em Curitiba, o juiz Sergio Moro entendeu que parte das perguntas era uma maneira de intimidar Temer e vetou 21 das 41 perguntas. O tom, naquele momento, ainda era comedido. Era novembro de 2016. “Vossa Excelência foi comunicado pelo Sr. Nestor Cerveró sobre uma suposta proposta financeira feita a ele para sua manutenção no cargo?”
Agora, na Justiça Federal em Brasília, Cunha vai além...